Programa FIP'Ação

Acesso sustentável à formação e inserçõ profissional para populações vulneraveis através de um trabalho pluri-actores.

Duração do projeto : 2017-2019.

Área geográfica : Moçambique, Chade, Guiné-Bissau, Brasil, Congo.

Este programa é uma continuação de 2 Convenções Programa anteriores produzidas pela ESSOR.

Desde 2008, ESSOR busca instaurar trocas de práticas e de experiências entre o Brasil (país de implantação inicial) e países africanos.

Assim a experiência bem sucedida da ESSOR no Brasil é compartilhada, adaptada a contextos de intervençõ diferentes e enriquecida. As ligações entre o Brasil e o Moçambique se estenderam progressivamente ao Chade, depois à Guiné-Bissau e por fim ao Congo para este Convenção Programa.

A complementaridade entre os países de intervenção é forte. As trocas sul/sul sõ um eixo estratégico importante da ESSOR (Favorecer as sinergias), que se encontra em cada projeto. Um dos objectivos da Convenção Programa FIP é de lançar as bases de uma rede internacional formal.

Objectivo geral :

Facilitar de maneira sustentável o acesso a formação e inserção profissional das populações carentes através de um trabalho pluri-actores envolvendo a sociedade civil, o setor privado e as autoridades locais.

Objectivos específicos : 

-       Contribuir para melhoria das condições de vida das populações dos bairros peirféricos de centros urbanos em Moçambique, Chade, Brasil, Guiné-Bissau, Congo.

-       Fortalecer as capacidades dos agentes do Sud no campo da formação e inserção profissional tendo em vista a viabilidade des ações.

Atividades :

-       Percurso de Formação Humana.

-       Fortalecimento das capacidades das equipes através de uma formação contínua.

-       Seleção dos jovens de 17 a 35 anos.

-       Implementação das formações profissionais.

-       Apoio a inserção : emprego e auto-emprego.

-       Accompanhamento dos beneficiários.

-       Animação dos espaços de diálogo.

-       Fortalecimento institucional dos parceiros.

-       Estabelecimento de bases de uma rede internacional FIP.

-       Capitalização e difusão das boas práticas.

-      

Beneficiários :

- 3000 jovens carentes de 17 a 35 anos (50% mulheres) e suas famílias (15 000 pessoas)

- 600 pequenos empreendedores

- 30 Centros de Formação Profissional e agentes públicos da formação profissional

- 25 OSC (Organizações de Sociedade Civil)

Parceiros operacionais :

§  ONG : UPA e ATIA (Moçambique), UP e IHDL (Chade), EAO (Guiné-Bissau), Amazona e CEMAR (Brasil).

§  Instituções locais, empresas, OCB e Centros de Formação Profissional em cada local de intervenção.

Parceiros financeiros : AFD, Fundações privadas.

Plus de Photos :