Programa “particip’ação”

Orientação Social
  • 36 mesesAbril 2019-Marte 2022
  • Multipays

Melhorar a qualidade e acessibilidade aos serviços sociais de base, e reforçar a participação cidadã e associativa das populações.

Locais de intervenção

Chade
  • Bongor
  • N'Djamena
Guiné-Bissau
  • Bissau
Moçambique
  • Beira
  • Maputo

Em Moçambique, 52% das crianças com menos de 5 anos não têm registo civil, 76% na Guiné-Bissau e 88% no Chade.

O acesso aos serviços essenciais como a saúde, educação, justiça e identificação civil não respondem às necessidades das populações. Em função da sua situação, os cidadãos podem estar isolados dos serviços básicos dos quais eles necessitam para ter condições de vida dignas.

ESSOR implementa então, com os atores locais, os Balcões de Informação e Orientação Social e Profissional (BIOSP), que propõem um acolhimento pluridisciplinar, que vai desde o apoio aos serviços administrativos até à orientação aos serviços educativos, de saúde ou de formação, fazendo a ligação com os atores públicos e privados existentes.

.

Nossos compromissos

  • Tornar os serviços sociais acessíveis às populações do seu próprio bairro.

  • Reforçar o tecido associativo e dinamizar a vida comunitária dos bairros.

  • Comunicar com as autoridades públicas locais por um melhor atendimento dos habitantes dos bairros vulneráveis.

O projeto em ação

  • Dentro do BIOSP, acolher, escutar e orientar os habitantes aos serviços sociais adequados.
  • Organizar sessões de sensibilização na comunidade sobre diversos temas: cidadania, higiene, saúde, género, violências, … violences, …
  • Organizar encontros cidadãos para dar aos habitantes e às associações locais oportunidade de questionar diretamente os atores públicos.
  • Formar as ONGs parceiras ao tema da Ação Social, do tratamento dos dados informáticos.
  • Apoiar as associações locais na busca de financiamento para pequenos projetos.
  • Criar e divulgar os Guias Sociais listando todos os serviços sociais públicos e privados existentes.
A pepita !

A BIOSP móvel, no coração de bairros vulneráveis! As BIOSPs são implementadas em bairros vulneráveis, mas as equipas e as autoridades públicas perceberam que muitos habitantes não podiam lá ir. Assim, foram criadas BIOSPs móveis a fim de deslocar os serviços para as áreas mais remotas. A BIOSP móvel é uma carrinha totalmente equipada que percorre as estradas e proporciona fácil acesso a serviços sociais, sessões de sensibilização e uma biblioteca de recursos. Os Facilitadores de Orientação Social vão então directamente ao encontro dos habitantes para os ajudar a resolver os seus problemas (certidões de nascimento, documentos de identidade, registo de crianças na escola, ...).

Graças à orientação do BIOSP ao Centro de Saúde e Assistência Social, minha filha pode receber cuidados e um tratamento médico gratuito para o seu problema de pele.
Maria, mãe de Alimata 4 anos Bissau, Guiné-Bissau

En 2019...

  • 12 707 pessoas acolhidas.
  • 10 225 pessoas acompanhadas e orientadas
  • 6 135 pessoas viram seu problema resolvido
  • 8 000 pessoas sensibilizadas sobre diferentes temas prioritários nos seus bairros.
  • 60 % dos habitantes das zonas de intervenção estimam ter maior conhecimento dos serviços sociais e menos dificuldades em acedê-los.
  • 7 ONG parceiras
  • 30 associações locais envolvidas

Ao nosso lado neste projeto

Parceiros Operacionais

Actualités du projet