Desenvolvimento rural

PORQUE VIVER DA SUA TERRA É UM DIREITO FUNDAMENTAL !

De uma população mundial de 6 bilhões de pessoas, 1,3 bilhões vivem hoje abaixo da linha da pobreza (com menos de 2$ por dia) dos quais 3/4 vivem na zona rural. Confrontados à condições climáticas as vezes difíceis, mas sobretudo à falta de formação, de crédito, acesso à insumos e mercados, milhões de agricultores e agricultoras não conseguem produzir suficientemente para atender às necessidades das suas famílias. Eles são muitas vezes forçados a deixar sua cidade e se encontram, sem emprego, nos bairros periféricos das grandes cidades.

Desenvolver e diversificar a agricultura e a pecuária para permitir às famílias agrícolas de viver dignamente nas terras delas é objetivo da ESSOR desde a sua criação.

Nesta perspectiva nossas prioridades são :

• Prioridade à pequena agricultura familiar (por oposição ao agro negócio) para melhorar a segurança alimentar e manter o emprego no meio rural.
• Prioridade à agro ecologia para preservar os recursos naturais e construir um desenvolvimento sustentável.
• Prioridade aos métodos participativos para cruzar os saberes tradicionais e científicos e permitir aos agricultores encontrarem soluções adaptadas à situação deles.
• Prioridade à organização dos agricultores para dialogar com os poderes públicos, influenciar as políticas locais de desenvolvimento e as políticas agrícolas nacionais e internacionais.

Nossos principais temas de trabalho são :

Formação agrícola e experimentação participativa e inovação.
A formação é o centro de todas nossas intervenções. Ela é frequentemente longa (2 anos), prática e teórica, sempre participativa. O método pedagógico é baseado no diálogo entre agricultores e técnicos e na comparação entre os saberes tradicionais e os saberes técnicos da pesquisa agronômica.
Na maior parte dos nossos projetos, grupos de agricultores se reúnem uma a duas vezes por mês na cidade deles, com o apoio de um técnico para analisar os problemas deles, procurar as causas e soluções que serão em seguida testadas em uma parte de um dos membros do grupo. O impacto ambiental das diferentes técnicas agrícolas será avaliado e a prioridade é sempre dada aos técnicos agro-ecológicos que preservam a fertilidade dos solos e do meio-ambiente.
Escolas agrícolas alternadas, baseadas no modelo das casas familiares rurais, são criadas para que os jovens conciliem o ensino fundamental, a formação agrícola e o trabalho no campo.

Diversificação das produções.
Associando formação, prática e apoio (frequentemente sob a forma de micro crédito) para adquirir os primeiros ingredientes necessários, ESSOR promove a diversificação e as associações de cultura facilitando o desenvolvimento da apicultura, da piscicultura, da produção de frutas e legumes e da criação de aves de capoeira.

Transformação e comercialização dos produtos.
Criando pequenas unidades de transformação (mel, geleia, suco de frutas, pasta de amendoim, óleo de palma) e apoiando as cooperativas nas pesquisas de mercado, ESSOR permite o aumento do valor agregado aos produtos agrícolas.

Plus de Photos :