Neste verão de 2020, a Fundação Orange, ESSOR e seu parceiro guineense ANADEC iniciaram uma parceria inovadora em Bissau: implementar um projeto de formação profissional digital e de acompanhamento social para mulheres mais vulneráveis da capital em uma Casa Digital.

Enquanto 70% das mulheres guineenses são analfabetas e vivem com menos de 2 dólares por dia, a Fundação Orange, ESSOR e ANADEC se mobilizam para acompanhar 1500 mulheres sem qualificação, sem emprego e em situação precária na busca de emprego.  

Estas mulheres serão acolhidas em um Balcão de Informação e Orientação Social e Profissional situado no centro de um bairro da periferia da cidade. Elas serão ouvidas e orientadas aos serviços sociais que respondam às suas necessidades.

Menos de 3% da população guineense tem acesso à internet, embora a aquisição de competências digitais seja cada vez mais indispensável à uma inserção durável no mercado de trabalho. Este projeto permitirá à 200 mulheres e meninas a frequentar oficinas digitais na Casa Digital.

Notícias sobre os nossos projetos

A história de vida de Alladoum no Chade

Alladoum tem 27 anos e vive em Moundou, segunda maior cidade do Chade situada no Sul do país. Ele abandonou os estudos antes da faculdade por falta de recursos financeiros […]